Posts Tagged ‘rádio’

Um pouco de raiva não mata ninguêm.

28 de novembro de 2009

A pesquisa pra explanar o assunto destacado nesse post foi feita em campo, vivendo e convivendo com pessoas que muitas vezes são boas pessoas, mas não tem muito a oferecer no quesito “bom gosto”.

A alguns anos entrei no mercado de trabalho, até hoje houve um ou outro com quais me identifiquei, claro que pela necessidade acabamos deixando de lado esse parte de estar ou não feliz com o que se está fazendo. Pra piorar alguns deles existia o tal rádio, que não funcionava nem o cd-player, nem o toca fitas (se bem que quem usa isso hoje a não ser em carro velho pra ouvir suas bandas antigas.) sobrando então as “boas e ótimas” rádios. A gama de opções no meu estado é enorme, mas por incrível que pareça os caras conseguem em 20-25 rádios ter no maximo 4 conteúdos, São eles:

1º Música pop (emocore, musica eletrônica, por rock, Lady gaga…)

2º Música romantica/pancadão (sertanejo, axé (e suas desgracentas e variadas diversificações, funk, musica chorosa…)

3º Rádios do senhor (exorcismo, reza braba, música gospel)

4º CBN

Claro que nunca iriam escutar a CBN no trabalho porque deve ser “muito chato” se informar em tempo real, o negócio bão mesmo é ficar ouvindo 24horas as mesmas músicas sendo repetidas em loop até você achar que esta gostando e colocar o sujeito num estado vegetativo que o “pra que pensar se posso ouvir” vale mais que tudo na vida.

O jabá é tão descarado que chega dar pra ouvir os barulhinhos das caixas registradoras.

Mudando um pouco o foco das rádios, passamos aos desavisados que frequentam ônibus.

EU NÃO SOU OBRIGADO A OUVIR A PORRA DA MÚSICA QUE O SUJEITO GOSTA EM SOM CHIADO E ALTO PRA CARALHO. O que leva uma pessoa a achar alguem quer ouvir funk dentro de um ônibus as 6 da tarde num sol que parece do meio dia, num aperto infernal, Meu amigo, ja inventaram o Fone de Ouvido, tenha respeito pelo menos com o passageiro ao lado, mesmo não tendo com você mesmo.

Pra finalizar gostaria de deixar claro que não tenho nada contra nenhum estilo musical, acho que tudo tem sua hora e momento. E também dizer que cheguei a conclusão que Os “VIDA LOKA” e afins tem até uma boa razão para existir, mas isso fica prum próximo post.

Abraços

Fabiano Loureiro

Anúncios